Fonte da imagem: Drummer World

Eu comecei a tocar bateria aos 13 anos de idade. Meu pai era baterista e ele tinha um conjunto de Ludwigs 1967 guardado. Por algum motivo eu configurava-os e comecei a bater neles, eu realmente não tinha ideia do que estava fazendo. Naquela noite eu assisti alguns bateristas em vídeos de música e começou a fazer sentido como o kit funcionava. Eu escutei um álbum do meu irmão chamado “Hemispheres” do Rush. Foi intenso! Eu ouvi a música de forma diferente, de repente eu tive que aprender a tocar assim! Eu fiquei obcecado com a bateria. Eu comecei aprendendo sozinho no início, a aprendizagem de todos os licks de John Bonham, Neil Peart, Tim “Herb” Alexander, Lars Ulrich, e muitos outros.

No final da minha adolescência eu não toquei muito, e isso sempre me incomodou porque eu não estava seguindo a carreira musical. Eu acabei ficando com um emprego em uma loja de música, eu não percebi na hora que era o melhor movimento em rede que já fiz. Comecei a colocar meu coração para ele outra vez com uma paixão renovada. Meu gosto musical começou a mudar, eu comecei a ouvir bateristas como Dennis Chambers, Vinnie Colaiuta, Dave Weckl e Virgil Donati. Eu também comecei a tocar contra-baixo, que ajudou a minha musicalidade. Eu conheci muitos músicos. Tive aulas com professores diferentes e focado em minha técnica, tornando-se muito disciplinado com a minha rotina de treino.

Então eu comecei a tocar sozinho, a qualquer hora, em qualquer lugar. Aprendi muito durante esses anos. Eu toquei com bandas cover nos bares locais, clubes e festivais, nos piores bares no leste de Vancouver para hotéis de 5 estrelas em Whistler. Durante este tempo eu comecei a cantar e levar apoio enquanto estiver tocando, um atrativo valioso para um baterista.

Eu conheci um guitarrista chamado David Martone e fiz um teste para sua banda. David foi e ainda é o maior guitarrista que eu já trabalhei. Desde então, criamos muitas excitantes e desafiadoras músicas de fusão instrumental juntos. Ele tem sido uma grande influência e inspiração para mim. Minha técnica tinha amadurecido, e eu rapidamente saltei para alguns grandes shows na cidade. Eu também comecei a ensinar 15 ou mais alunos por semana, gerenciar uma loja de música em tempo integral e bandas.

Fonte da imagem: Drummer World

Entre 2002 e 2004 tive a honra de ser o baterista de estúdio e turnê para a banda de platina 3 Doors Down. Durante dois anos e meio percorri 14 países, apareci em inúmeros programas de TV, gravei o álbum ao vivo “Another 700 Miles”, o álbum “17 Days” e o DVD “Live in Houston”.

Em janeiro de 2005 recebi outra chamada de mudança de vida. Nickelback estava no telefone e eles queriam que eu tocasse para a banda. Depois de gravar “Far Away” no estúdio em Vancouver, fui convidado a integrar a banda. Três anos depois, o álbum “All the Right Reasons” vendeu cerca de 10 milhões de cópias. Sete singles lançados.Durante o tempo de folga eu ainda tento tocar e gravar com artistas quando possível.

Veja também:
+ Partituras do Nickelback para Guitar Pro

Eu sempre tento ficar me desafiando e manter a minha paixão pela música. Lembre-se, quanto mais você trabalha, mais sorte você tem!

Drummer World
You Tube
Traduzido por: Leonardo Telles

CONTEÚDO VIP

COMPARTILHAR
Tudo sobre bateria. Várias dicas, exercícios, partituras e biografias para ajudar o seu aperfeiçoamento nesse instrumento musical.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA